«Deus quer, o homem sonha, a obra nasce.»Fernando Pessoa
Terça-feira, 28 de Fevereiro de 2006
«Liberdade»

Van Gogh


Ai que prazer
Não cumprir um dever,
Ter um livro para ler
E não o fazer!
Ler é maçada,
Estudar é nada.
O sol doira
Sem literatura.

O rio corre, bem ou mal,
Sem edição original.
E a brisa, essa,
De tão naturalmente matinal,
Como tem tempo não tem pressa...


Livros são papéis pintados com tinta.
Estudar é uma coisa que está indistinta
A distinção entre nada e coisa nenhuma.

Quanto é melhor, quando há bruma,
Esperar por D.Sebastião,
Quer venha ou não!


Grande é a poesia, a bondade e as danças...

Mas o melhor do mundo são as crianças,

Flores, música, o luar, e o sol, que peca
Só quando, em vez de criar, seca.


O mais do que isto
É Jesus Cristo,

Que não sabia nada de finanças
Nem consta que tivesse biblioteca...


Este poema foi escrito por Fernando Pessoa


publicado por Bia às 14:01
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|

Terça-feira, 21 de Fevereiro de 2006
«Solidariedade»
"Legenda de um Universo"




Pintura digital - Siegfried Schreck (in net)


Após a visita e o pedido feito pelo blog Poesia Lusa e por solidariedade vou divulgar o apelo feito para ajudar o Nuno Cabruja.


"Vai com esse teu coração
Ao cantinho do Nuno para ver
Que ele tem vontade de vencer
E está tudo na nossa mão!"


http://nunocabruja.blog.pt


Visita!



publicado por Bia às 14:28
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

Sábado, 18 de Fevereiro de 2006
«Tenho uma...»

Van Gogh


Tenho uma grande constipação,

E toda a gente sabe como são as constipações

Alteram todo o sistema do universo,
Zangam-nos toda a vida,
E fazem espirrar até a metafísica.
Tenho o dia perdido cheio de me assoar.
Dói-me a cabeça indistintamente.
Triste condição para um poeta menor!
Hoje sou verdadeiramente um poeta menor.
O que fui outrora foi um desejo; partiu-se.


Adeus para sempre, rainha das fadas!
As tuas asas eram de sol, e eu cá vou andando.
Não estarei bem se não me deitar na cama.
Nunca estive bem senão deitando-me no universo.


Excusez un peu...Que grande constipação física!

Preciso de verdade e de aspirina.



Este poema foi escrito por Fernando Pessoa


publicado por Bia às 18:52
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
|

Terça-feira, 14 de Fevereiro de 2006
«Há palavras...»

(in net)

Há palavras que nos beijam

Como se tivessem boca.

Palavras de amor, de esperança,

De imenso amor, de esperança louca.

Palavras nuas que beijas

Quando a noite perde o rosto,

Palavras que se recusam

Aos muros do teu desgosto.

De repente coloridas

Entre palavras sem cor,

Esperanças inesperadas

Como a poesia ou o amor.

(...)


Este poema foi escrito por Alexandre O'Neill




publicado por Bia às 13:10
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
|

Sexta-feira, 10 de Fevereiro de 2006
«Habitação»

Palácio da Fronteira - Lisboa


Muito antes do chalet

Antes do prédio

Antes mesmo da antiga

Casa bela e grave

Antes de solares palácios e castelos

No princípio
A casa era sagrada-
Isto é habitada
Não só por homens e por vivos
Mas também pelos mortos e por deuses


Isso depois foi saqueado
Tudo foi reordenado e dividido
Caminhamos no trilho
De elaboradas percas


Porém a poesia permanece
Como se a divisão não tivesse acontecido
Permanece mesmo muito depois de varrido
O sussurro de tílias junto à casa da infância.


Sophia de Mello B.Andresen Ilhas


publicado por Bia às 17:12
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
|






http://twitter.com/#!/BiaBia117
*

«Eu sou uma Menina do Mar...Um dia uma gaivota trouxe-me no bico...»
Sophia de Mello Breyner Andresen

--

*


--


mais sobre mim
Abril 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


...

A minha cidade é Lisboa

Torre de Belém

--


Van Gogh

--


Van Gogh

--


Charles Burton Barber

--

--


Claude Thébergue

--

--

ARTIGOS

abril

Bons amigos...

Boas Festas

De volta ....

...

Feliz Ano Novo

Curta meditação sobre o N...

Não é a aparência...

Carnaval

Livros...

FAVORITOS

«Auto Retrato de Van Gogh...

ARQUIVOS

Abril 2017

Dezembro 2015

Agosto 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Agosto 2014

Março 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Março 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Abril 2005

O Gatinho «Poli»

--

«O tempo foge e a eternidade espera.»
João Paulo II


in Olhares
Links
Abrupto

"m'espanto às vezes, outras m'avergonho..."

Sá de Miranda;
A Kind of Magic
;
A luz do voo
;
Auxiliar de Memória;
Canto da Conchita;
Dicas;
Ecos do Tempo;
Errâncias
;
Hyperborea;
Segunda Vida
;
Quem tem boca vai a Roma;

Palavras ao vento;

Menina Marota

;

Navegar é preciso;

Gato Floquinho
;
e outros...

VISITAS

A partir de 19 de Outubro 2007

blogs SAPO
subscrever feeds