«Deus quer, o homem sonha, a obra nasce.»Fernando Pessoa
Domingo, 7 de Maio de 2006
«Dia da mãe»

Martin Head

 

Poema à mãe

 

No mais fundo de ti,
eu sei que traí, mãe.

 

Tudo porque já não sou
o retrato adormecido
no fundo dos teus olhos.

 

(...)

 

Tudo porque perdi as rosas brancas
que apertava junto ao coração
no retrato da moldura.

 

Se soubesses como amo as rosas,
talvez não enchesses as horas de pesadelos.

 

Mas tu esqueceste muita coisa;
esqueceste que as minhas pernas cresceram,
que todo o meu corpo cresceu,
e até o meu coração
ficou enorme,mãe!

 

Olha- queres ouvir-me?-
às vezes ainda sou o menino
que adormeceu nos teus olhos;

 

ainda aperto contra o coração
rosas tão brancas
como as que tens na moldura:

 

ainda oiço a voz:
"Era uma vez uma princesa
no meio de um laranjal!..."

 

Mas - tu sabes- a noite é enorme,
e todo o meu corpo cresceu.
Eu saí da moldura,
dei às aves os meus olhos a beber.

 

Não me esqueci de nada,mãe.
Guardo a tua voz dentro de mim.
E deixou-te as rosas.

 

Boa-noite.Eu vou com as aves.

 

Eugénio de Andrade  (in "Os Amantes sem Dinheiro", Ed.Limiar)

 

 

Dedico este poema à mãe  (eu sou apenas filha!)

 



publicado por Bia às 15:41
link do post | comentar | favorito
|

6 comentários:
De soaresesilva a 7 de Maio de 2006 às 19:01
È um lindo poema! Que pena desconheceres o autor! Os filhos, realmente, saem da moldura do retratos que a Mãe fez deles mas no seu coração permanecem sempre os seu meninos, puros, sem maldade.


De Alexandra a 7 de Maio de 2006 às 23:19
Muito bonito este poema que toca em questões tão reais!

Um beijinho para ti!


De segundavida a 8 de Maio de 2006 às 11:22
Um poema com uma mensagem muito bela sobre este dia da mãe. Pode ser um autor desconhecido mas o seu coração tem que ser enorme e humano, para falar com todo este sentimento. Boa semana.


De paragembreve a 21 de Maio de 2006 às 00:28
Este poema é de Eugénio de Andrade e é, na verdade, muito belo :)


De Joana a 20 de Março de 2007 às 15:48
Este poema é lindo! É real muitas das vezes algumas mães não sequer olham para os filhos para algumas o importante é nascer que o resto elas não se importam
beijos para ti


De Joana a 20 de Março de 2007 às 15:50
Este poema é na verdade lindo então para as mães é magnifico
beijos para ti


Comentar post






http://twitter.com/#!/BiaBia117
*

«Eu sou uma Menina do Mar...Um dia uma gaivota trouxe-me no bico...»
Sophia de Mello Breyner Andresen

--

*


--


mais sobre mim
Abril 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


...

A minha cidade é Lisboa

Torre de Belém

--


Van Gogh

--


Van Gogh

--


Charles Burton Barber

--

--


Claude Thébergue

--

--

ARTIGOS

abril

Bons amigos...

Boas Festas

De volta ....

...

Feliz Ano Novo

Curta meditação sobre o N...

Não é a aparência...

Carnaval

Livros...

FAVORITOS

«Auto Retrato de Van Gogh...

ARQUIVOS

Abril 2017

Dezembro 2015

Agosto 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Agosto 2014

Março 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Março 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Abril 2005

O Gatinho «Poli»

--

«O tempo foge e a eternidade espera.»
João Paulo II


in Olhares
Links
Abrupto

"m'espanto às vezes, outras m'avergonho..."

Sá de Miranda;
A Kind of Magic
;
A luz do voo
;
Auxiliar de Memória;
Canto da Conchita;
Dicas;
Ecos do Tempo;
Errâncias
;
Hyperborea;
Segunda Vida
;
Quem tem boca vai a Roma;

Palavras ao vento;

Menina Marota

;

Navegar é preciso;

Gato Floquinho
;
e outros...

VISITAS

A partir de 19 de Outubro 2007

blogs SAPO
subscrever feeds